12.09.2019 | 08h:39
Tamanho do texto A - A+

Estado espera R$ 10 milhões do Governo Federal para combate às queimadas

DA REDAÇÃO

RAFAEL MACHADO

Após a publicação do decreto de situação de emergência, Mato Grosso aguarda uma ajuda financeira de R$ 10 milhões do Governo Federal para reforçar ações de combate às queimadas.

Segundo a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, a previsão é de que R$ 3 milhões cheguem à conta do Estado ainda nesta semana. Ela destacou que, atualmente, existem 87 veículos e quatro aeronaves que são usados nas operações, mas, devido à atual situação climática, é necessária a contratação de mais veículos e equipamentos para  que as equipes possam atender as ocorrências.

A secretária destacou que o Estado recebeu 60 homens do exército, mas o número não tem sido suficiente, principalmente, na última semana em que houve aumento nos registros de incêndios.

“Nós temos um Centro Integrado, são mais de 60 veículos ordinariamente, duas aeronaves, tem mais o reforço do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) tanto que em anos anteriores as respostas foram dadas porque não houve uma condição climática que causou esse cenário atual”, destacou.

“Nesse ano tivemos um agravamento das condições climáticas e isso propicia um aumento das queimadas. Nós estamos com umidade do ar pior do que do deserto do Saara, com mais de quatro meses de estiagem em várias regiões do Estado como é o caso da Baixada Cuiabana. São mais de quatro meses sem chuvas expressivas, que possam ajudar a melhorar a umidade do ar que, por sua vez, é uma grande contribuinte com esses incêndios”, complementou.

Multas

A secretária comentou que somente no período proibitivo o Estado já aplicou mais de R$ 141 milhões de multas após a deflagração da Operação Abafa. A ação resultou na condução coercitiva de seis pessoas.

Ela explica que as prisões são difíceis de ocorrer, porque quanto chega até o local de incêndio, os responsáveis fugiram.

Situação de emergência

O governador Mauro Mendes (DEM) decretou situação de emergência em Mato Grosso. O decreto destaca que o Estado registrou mais de oito mil focos de calor em agosto de 2019, cerca de 230% em relação ao mesmo período de 2018, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).