09.09.2019 | 14h:21
Tamanho do texto A - A+

Jayme vê troca de farpas entre Mauro e Emanuel como momentânea

DA REDAÇÃO

KAROLLEN NADESKA

Líder do Democratas, o senador Jayme Campos (DEM) afirma que não é “saudável” a frequente troca de farpas entre o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) e o governador Mauro Mendes (DEM). No entanto, avalia como normal o abalo na “estrutura de amizade” entre eles e acredita que as discordâncias fazem parte de um “jogo democrático”.

“Não acho saudável, mas é evidente que isso faz parte do jogo democrático. Isso é quase constitucional. Agora, quando o diálogo é propositivo e de alto nível acho que é bacana. Agora, quando é feito de forma sorrateira, particularmente acho que não é legal”, destacou o senador.

Jayme ainda ressaltou que as diferenças de pensamento entre os dois políticos não impede uma futura aliança, porém, o Democratas atua para ter candidatura majoritária em Cuiabá.

“Isso aí é questão de momento, às vezes a questão é estranha e momentânea. Tenho certeza que Mauro e Emanuel são amigos e acho que não terão dificuldades de ter um bom relacionamento, haja vista que Emanuel Pinheiro já foi coordenador de campanha, quando Mauro saiu candidato a prefeito”, afirma.

A relação entre o governador e do prefeito vive em frequente desgaste. A última troca de farpas aconteceu depois que o democrata disse estar “insatisfeito” com a gestão Emanuel Pinheiro logo após Cuiabá ter a nota de Capacidade de Pagamento da Capital (Capag), divulgada pelo Tesouro Nacional, rebaixada de B para C.

A nota serve de parâmetro para contrair novos empréstimos e fazer consultas de investimentos na cidade. No entanto, o governador, que já foi prefeito de Cuiabá, afirma que tal fato (rebaixamento para C) impede que o município tenha a garantia da União para realizar novas operações de crédito.