12.09.2019 | 17h:40
Tamanho do texto A - A+

Ulysses chama Xuxu de demagogo e deputado rebate; "Não nomeei meu pai"

DA REDAÇÃO

RAFAEL MACHADO

A votação de um projeto do Executivo que altera dispositivos na Lei que cria a empresa MT Participações e Projetos S.A. (MT Par) resultou em bate-boca entre os deputados Ulysses Moraes (DC) e Xuxu Dal Molin (PSC), na sessão matutina desta quinta-feira (12).

Ulysses chamou Xuxu de demagogo por ter votado favorável à proposta que, segundo ele, aumenta número de cargos, sendo que o colega defende a redução de gastos.

A proposta altera o artigo nono da Lei n° 9.854/12 e aumenta cargos no Conselho de Administração e na Diretoria Executiva da empresa pública. Ulysses apresentou três emendas que foram rejeitadas pela Comissão de Constituição e Justiça e em votação no plenário.

Logo após o resultado, Xuxu justificou seu voto destacando que a empresa é importante para o desenvolvimento do Estado e pediu respeito ao seu posicionamento.

Ulysses disse que o colega faz parafernálias, mas quando tem possibilidade de impedir aumento de custos, ele se posiciona diferente dos discursos proferidos em plenário.

“Muito me impressiona, o deputado Xuxu Dal Molin falar o que disse aqui, uma vez que ele sobe nessa tribuna, de vez enquando; defende a redução de gastos, faz banner defendendo redução de imposto, faz toda aquela parafernália no discurso, mas na prática quando tem a possibilidade de votar para impedir que o governador nomeie e aumente cargos em Secretaria, em sociedade de economia mista, o deputado aqui não se manifesta, vota com a base”, disse.

“Vossa excelência, antes de utilizar esse microfone para usar palavras de baixo calão, vossa excelência tinha que parar de ser demagogo. Vossa excelência tinha que votar pensando efetivamente para enxugar a máquina pública desse Estado”, continuou.

Xuxu retrucou dizendo que não tem cabide de emprego e provocou Ulysses falando que não nomeou seu pai em nenhum cargo político. O pai de Ulysses, o advogado Naime Moraes, foi nomeado para exercer o cargo em comissão de assistente técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Desde o primeiro dia aqui, eu cobro de todos os poderes [redução de gastos]. Eu não nomeei meu pai em cargo nenhum, cara! Baixa sua bola, por gentileza. Eu não tenho cabide de emprego aqui. Eu já liberei o Governo com todos os meus cargos porque não tenho cargo nenhum no Governo. Estou aqui como cidadão, fazendo minha parte. Eu não me apego a grupinho nenhum, a movimento nenhum. Eu não uso passagem dessa casa para ir em reunião política, para movimento, então só me respeite”, disparou Xuxu.

"Meu pai não ocupa nenhuma função pública hoje. Eu fiz uma pergunta objetiva e vossa excelência fugiu do debate. Vossa excelência leu o projeto? Vossa excelência sabe do que se trata o projeto? Ou vossa excelência está votando sem ler o projeto?", retrucou Ulysses.