13 de Setembro de 2021, 20h:00 - A | A

Nacional / SUPOSTA APOLOGIA

Damares representará no MP contra o MBL por vídeo sobre estupro

No vídeo, Renan dos Santos e membros do grupo falam em “estupro” de colega. Diz que foi uma “brincadeira”

PODER 360




A ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) disse no domingo (12.set.2021) que irá ao Ministério Público contra membros do MBL (Movimento Brasil Livre) por conta de um vídeo de 2018 com suposta apologia ao estupro.

Na ocasião, um dos líderes do movimento, Renan Santos, fala que os presentes no local que caso eles sejam impedidos de entrar em um bar eles iriam “estuprar” uma colega — que tem o nome citado.

O vídeo foi filmado há mais de 3 anos, mas voltou a circular após as manifestações contra o governo no domingo (12.set). “Já vamos amanhã ao Ministério Público pedir apuração para saber se o vídeo é autêntico e se esta frase sobre estupro foi mesmo pronunciada em caso positivo vamos pedir as providências previstas em lei”, declarou Damares.

Procurado pelo Poder360, Renan disse que o momento foi uma “brincadeira”, mas que ele se arrepende das falas direcionadas à colega. A própria também afirmou nas redes sociais que o episódio foi uma “piada chata e importuna”. Ambos disseram que a relação entre eles está normalizada. “Pegaram esse recorte idiota porque a [nome da colega] era a pessoa que estava puxando a brincadeira e eu fiz a piada — uma piada estúpida, piada errada — que me arrependo. Eu desci e pedi desculpas para ela”, afirmou Renan Santos. Ele disse ainda que tudo ocorreu em uma festa pós-evento do MBL.

O vídeo foi publicado por outras personalidades nas redes sociais com críticas ao MBL. A filósofa Márcia Tiburi, ex-candidata ao governo do Rio de Janeiro pelo PT, declarou que as falas foram durante uma manifestação do grupo. Já o blogueiro Allan dos Santos, do Terça Livre, disse: “Como tem gente imbecil nesse mundo…”

 

 

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER