01 de Agosto de 2021, 17h:00 - A | A

Nacional / EM MANIFESTAÇÃO

Joice Hasselmann vira boneca Miss Piggy com hematomas em ato bolsonarista

Em Brasília, manifestantes carregam uma boneca da personagem com curativos e uma faixa com a inscrição “fake news”

PODER 360




Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) carregaram, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, neste domingo (1º.ago.2021), uma boneca da personagem Miss Piggy, de “Os Muppets”, com diversos hematomas, curativos e uma faixa com a inscrição “fake news”.

A boneca fazia referência à deputa federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-aliada do governo. O ato foi convocado para demonstrar apoio ao voto impresso, pauta defendida pelo chefe do Executivo. Joice Hasselmann vem sendo criticada nas redes, principalmente por bolsonaristas, que a chamam de Miss Piggy e Peppa Pig. 

A crítica faz menção jocosa à antiga forma física da deputada federal. Peppa, no entanto, faz referência a outra personagem –também um porco. Procurada pelo Poder360, a congressista afirmou que a atitude é “mais uma das coisas asquerosas de gente que tem a alma putrefata que são os bolsonaristas”.

“Não são pessoas, são monstros. Que todas as mulheres entendam quem é a essa gente sórdida. Eles são capazes de tudo, de qualquer coisa, de cometer todos os crimes, os mais cruéis que se possa imaginar”, disse.

Os hematomas na boneca fazem referência a episódio recente envolvendo a deputada. Joice diz acreditar ter sido vítima de um atentado na madrugada de 18 de julho, quando estava em seu apartamento funcional em Brasília.

Ao Poder360, ela contou estar com 5 fraturas no crânio e com lesões nos 2 joelhos, costelas e ombros. Joice também quebrou alguns dentes. Não há, porém, indícios de lesões internas na cabeça, de acordo com a deputada.

Joice acionou a Polícia Legislativa da Câmara e integrantes da polícia de São Paulo para investigarem o que ocorreu. 

“Estou me recuperando, estou bem melhor já. Não queria que isso chegasse à imprensa, mas uma jornalista descobriu meus exames”, disse Joice.

A história foi revelada pelo jornal O Globo. Na 3ª feira (27.jul.2021), o MPF (Ministério Público Federal) devolveu ao Departamento de Polícia Legislativa da Câmara (Depol) o inquérito sobre as lesões da deputada federal. Os autos haviam sido remetidos à Procuradoria no mesmo dia.

Ao devolver o caso, o MPF pediu a conclusão dos laudos periciais conduzidos pela Polícia Legislativa.

O Depol informou em nota que realizou perícia em 16 câmaras do apartamento funcional ocupado por Joice, em Brasília. A polícia também disse que ouviu os funcionários que trabalham no local.

O Poder360 apurou que a perícia não identificou movimentações anormais e tampouco a entrada de pessoas estranhas no imóvel. Em seu perfil no Twitter, Joice disse que os agentes atestaram que não há câmeras nas escadas e entradas dos apartamentos. Sobre a não identificação de suspeitos, a deputada afirmou que “ninguém entraria na casa de uma parlamentar para agredi-la dando ‘tchauzinho’ para a câmera ‘tchauzinho’ para a câmera do térreo ou do elevador”.

Em 30 de julho, a congressista contratou o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, para representá-la no caso do suposto atentado sofrido por ela na madrugada de 18 de julho.

 

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER