21 de Julho de 2021, 20h:30 - A | A

Nacional / REFORMA MINISTERIAL

Onyx assumirá coordenação de programas para retomada do emprego

Ministro Paulo Guedes diz que novidades são “justamente na direção” de criar mais postos de trabalho

PODER 360




reforma ministerial planejada pelo presidente Jair Bolsonaro fará com que Onyx Lorenzoni comande o lançamento de programas de empregos elaborados pela equipe de Paulo Guedes para a retomada pós-covid.

Guedes confirmou nesta 4ª feira (21.jul.2021) a mudança organizacional em curso dentro da sua alçada. Sem demonstrar preocupações, disse em live mais cedo, que as novidades incluem acelerar o ritmo de criação de emprego no país.

“O script para esse ano está muito claro: saúde, emprego e renda”, disse Guedes. Eis um resumo do tripé para alavancar a economia nos próximos meses, dito por ele:

  • Saúde: “O ministro Queiroga [Saúde] está vacinando todo mundo”;
  • Emprego: “Novidades chegando ainda. Temos os BIP, o BIC, temos também a carteira verde e amarela…Tem novidades chegando. Tem novidades até na nossa organização estrutural. Vamos fazer uma mudança organizacional aqui também. Essas novidades são justamente na direção de emprego e renda”;
  • Renda: “Vem a renda com o João Roma [Cidadania]“, disse o ministro se referindo a reformulação do Bolsa Família:

Os programas que Onyx deve assumir são o BIP (Bônus de Inclusão Produtiva) e o BIC (Bônus de Incentivo à Qualificação), que visam a criação de primeiro emprego com o governo bancando uma bolsa para essas vagas e as empresas a outra metade. A ideia é criar 2 milhões de postos em 1 ano.

“Já criamos 1 milhão de empregos nos 4 últimos meses do ano passado e 1,3 milhão nos primeiros meses deste ano e vamos acelerar o ritmo de criação de emprego –inclusive com uma reorganização nossa. São novidades aí que o presidente deve trazer rapidamente”, disse Guedes.

 A cisão do ministério de Guedes é possível porque ele acumula muitos setores. Ao assumir o governo, as decisões econômicas foram concentradas em Guedes, que agrupou 4 ministérios e se tornou o superministro mais forte do governo. O Ministério da Economia juntou as seguintes pastas:

  • Ministério da Fazenda;
  • Ministério do Planejamento;
  • Ministério da Indústria e Comércio Exterior;
  • partes do Ministério do Trabalho.

Ao longo do governo, Guedes criou 8 secretarias especiais para cuidar dos mais variados temas. São elas:

  1. Fazenda
  2. Receita Federal
  3. Previdência e Trabalho
  4. Comércio Exterior e Assuntos Internacionais
  5. Desestatização, Desinvestimento e Mercados
  6. Produtividade, Emprego e Competitividade
  7. Desburocratização, Gestão e Governo Digital
  8. Programa de Parcerias de Investimentos

Agora, o nome da nova pasta será Ministério do Emprego e da Previdência Social para dar ênfase justamente à criação de vagas de trabalho. Quem comanda essa parte na equipe de Guedes é o secretário especial Bruno Bianco, que pode continuar no setor auxiliando Onyx. Outro auxiliar de Guedes que pode migrar para o novo ministério é Carlos da Costa, que cuida da Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade.

Onyx é próximo de Bolsonaro e o ministro que mais vezes trocou de cargo dentro do governo. Já passou pela Casa Civil, pelo Ministério da Cidadania e pela Secretaria Geral da Presidência da República, função que ocupa atualmente. Bolsonaro deverá realocar Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) para o lugar de Onyx. E o senador Ciro Nogueira (PP-PI) comandará a Casa Civil para ajudar na articulação com o Congresso.

Onyx não deve ficar muito tempo no cargo. Ele busca uma candidatura ao governo do Rio Grande do Sul em 2022. Devem ficar na função só até março do ano que vem, prazo limite para deixarem postos no Poder Executivo.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER