27 de Agosto de 2021, 11h:30 - A | A

Nacional / ARMA DE COMBATE

“Tem que todo mundo comprar fuzil”, defende Bolsonaro

Mandatário repetiu que "povo armado não será escravizado" e defendeu direito de compra do armamento utilizado em combates

METRÓPOLES




Em conversa com apoiadores na manhã desta sexta-feira (27/8), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu o direito de compra de fuzis pela população geral, sob o argumento de que “o povo armado jamais será escravizado”.

O armamento é utilizado para combates militares e policiais.

“Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz: ‘Ah, tem que comprar feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, defendeu ele a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

O mandatário comentava decretos direcionados a Colecionadores, Atiradores Desportivos e Caçadores (CACs) e fazendeiros, que permitiram que os CACs comprem fuzis e ampliaram a posse de arma de fazendeiros em toda a extensão da propriedade rural.

Agenda em Goiânia

Bolsonaro seguiu para Goiânia (GO), onde participa de cerimônia de passagem do Comando de Operações Especiais. O general Gustavo Henrique Dutra de Menezes passará a função para o general Carlos Alberto Rodrigues Pimentel.

Na parte da tarde, está previsto um passeio de moto pela cidade. O presidente não confirmou presença, mas convocou apoiadores para a motociata. Ele não tem compromissos oficiais na tarde desta sexta.

No sábado pela manhã, ele se encontrará com lideranças evangélicas na Assembleia de Deus do Setor Campinas.

 

 

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER