18 de Outubro de 2021, 14h:09 - A | A

Poderes / CASO ISABELE

Adolescente que matou amiga no Alphaville entra com novo HC no STF

A menor, de 15 anos, está internada desde janeiro de 2021 depois que foi condenada por ato análogo a homicídio

CAMILLA ZENI
DA REDAÇÃO




A defesa da adolescente de 15 anos que matou a amiga com um tiro no rosto em julho de 2020 entrou com novo pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF). Por força de prevenção, isto é, relação com pedidos anteriores, o habeas corpus será analisado pelo ministro Edson Fachin. A movimentação do processo, que corre em segredo de Justiça, foi publicada no Diário de Justiça eletrônico desta segunda-feira (18).

A adolescente está internada no Centro de Ressocialização Menina Moça, em Cuiabá, desde 19 de janeiro deste ano, quando foi condenada a três anos de internação por ato análogo a homicídio, praticado contra a amiga Isabele Guimarães Ramos, à época com 14 anos.

Isabele era melhor amiga da adolescente e morava no mesmo condomínio. No dia do crime, a menina havia passado a tarde na casa da então "amiga" e, já no período da noite, foi assassinada no banheiro do quarto da amiga.

De acordo com a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Isabele foi morta com um tiro no rosto, disparado a curta distância.

Leia também

Justiça marca audiência com médica que atropelou e matou verdureiro

A arma usada para o crime foi levada pelo então namorado da adolescente, que foi condenado pela Justiça a prestar serviços comunitários. O artefato era de seu pai, o empresário Glauco Fernando Mesquita Corrêa da Costa, que, assim como a família da acusada, era praticante de tiro esportivo.

Pela negligência com o armamento, Glauco fechou acordo de não persecução penal com o Ministério Público Estadual e pagou R$ 40 mil em multa.

Desde a internação da adolescente condenada pelo homicídio, a defesa da família tenta sua liberdade. Entretanto, teve diversos pedidos negados na Justiça. No mês de agosto, a menina passou por uma revisão da internação, mas o juiz Túlio Dualibi Alves de Souza, da 2ª Vara da Infância e Juventude de Cuiabá, decidiu mantê-la no centro de ressocialização.

Saiba tudo sobre o caso da morte da adolescente Isabele Guimarães aqui.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER