27 de Outubro de 2021, 17h:00 - A | A

Poderes / PREFEITO AFASTADO

Bezerra diz que a Justiça vai limpar imagem de Emanuel

Prefeito Emanuel Pinheiro foi alvo da Operação Capistrum no dia 19 de outubro, quando foi afastado do cargo

CAMILLA ZENI
DA REDAÇÃO




O deputado federal Carlos Bezerra, líder do MDB em Mato Grosso, afirmou que o afastamento judicial do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), não irá macular a imagem do gestor. Para Bezerra, a própria Justiça deverá "limpar" a imagem de Emanuel ao autorizar seu retorno ao cargo.

"Acho que, revertendo o afastamento, corrige isso [de imagem negativa]. A própria justiça vai corrigir. Acho que ele retorna ao cargo logo e continuará fazendo a boa administração que vem fazendo até agora", comentou o parlamentar.

Emanuel foi afastado no dia 19 de outubro, quando o Núcleo de Ações de Competências Originárias (Naco Criminal), do Ministério Público Estadual, deflagrou a operação Capistrum. Ele é acusado de prevaricação, por descumprir determinações judiciais e Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que proibiam contratações temporárias na Secretaria Municipal de Saúde. Nesta quarta-feira (27), a Justiça determinou um novo afastamento do prefeito, pelo prazo de 90 dias.

O deputado federal criticou, porém, as acusações que pesam contra Emanuel, argumentando que o gestor não é o responsável pelas contratações temporárias de cada Pasta, mas apenas dos secretários, e viu como exagerada a medida tomada pela Justiça mato-grossense.

Leia também - Justiça determina afastamento de Emanuel da Prefeitura por 90 dias

"Achamos que a decisão do desembargador é um pouco exagerada. Essa questão dos temporários que foram contratados é competência dos secretários, não do prefeito, e acho que é pouca coisa para decretar o afastamento de um prefeito", disse. 

Bezerra também afirmou que tem conversado com Emanuel e não vê "abandono" ao prefeito por parte do partido. Ele ainda ressaltou que o advogado do gestor, Francisco Faiad, é membro do MDB. 

Nessa terça-feira (26), a defesa de Emanuel entrou com recurso no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, alegando que as acusações do Ministério Público são frágeis e induziram um desembargador ao erro. O recurso vai ser analisado na Turma de Câmaras Criminais Reunidas do TJMT.

Leia mais

CPI contra Emanuel pode virar 'palco' para vereadores que serão candidatos em 2022

Defesa entra com recurso no TJMT e tenta reverter afastamento de Emanuel

Comente esta notícia

Fidélis Itamar de Queirós 09/12/2021

Que ao Emanuel e seu defensor Faiad, nada a comentar, porém, entretanto, todavia, esse Carlos Bezerra é o tipo de político cacique rapousona que passou da hora de ser extirpado da política. Arte quando essential de corruptora que da Murro na mesa no acerto de proprinas, ainda vai influenciar mais outros ladroes. Para Ele o crime compensa.

Afonsão 27/10/2021

Esse deputado e o Paletó podem andar de mãos dadas.Eles se completam. Arrogantes,soberbos e etc,etc,etc...

2 comentários

1 de 1


Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076