06 de Agosto de 2021, 15h:22 - A | A

Poderes / SUPOSTA FRAUDE NA SAÚDE

Emanuel descarta abalo em relação com Bolsonaro após investigações

Prefeito argumenta que o Governo Federal sabe que a gestão dele está tratando a situação com transparência

DAFFINY DELGADO
DA REDAÇÃO




As investigações da Polícia Federal sobre suposto esquema de fraudes na Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá já chegaram à Brasília. Nesta quinta-feira (5), o senador Marcos Rogério (DEM/RO) apresentou um requerimento para que os ex-secretários da Pasta prestem esclarecimentos à CPI da Covid no Senado.

Em relação a isso, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) foi questionado na manhã desta sexta-feira (06), se essas investigações, de alguma forma, ‘estragar’ a relação que tem com o presidente Jair Bolsonaro (sem Partido), tendo em vista que eles chegaram a tratar da vinda de mais doses de vacinas para a Capital.

Leia mais: 
Alvos da PF, secretários de Saúde e de Gestão de Cuiabá são afastados dos cargos 


Secretário de Saúde é alvo da Polícia Federal

"O Governo Federal sabe a seriedade e a lisura que estamos tratando do dinheiro público e sabe a forma desonesta que o governo estadual joga pesado, usando as instituições para perseguir a minha gestão e me atingir politicamente”, afirmou.

A operação foi deflagrada na última sexta-feira (30), ocasião em que o ex-secretário Célio Rodrigues, foi afastado do cargo.

Conforme a PF, o grupo atuava na prestação de serviços especializados em saúde de Cuiabá, especialmente em relação ao gerenciamento de leitos de unidade de terapia intensiva exclusivos para o tratamento de pacientes acometidos pela covid-19.

Leia também

Senador pede convocação de ex-secretários da Saúde alvos da PF

O esquema consistia em reiteradas contratações emergenciais em desrespeito à Lei de Licitações. Estima-se que o prejuízo chegue a R$ 100 milhões.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER