28 de Junho de 2021, 13h:42 - A | A

Poderes / CASO COVAXIN

Fávaro: Denúncias contra Bolsonaro são gravíssimas, mas CPI está politizada

Presidente é acusado de prevaricar quanto à denúncia de superfaturamento na compra de vacinas; senador pontua que é preciso avaliar sem pré-julgamento

SILVIA DEVAUX
DA REDAÇÃO




O senador de Mato Grosso, Carlos Fávaro (PSD) comentou com a imprensa, nesta segunda-feira (28), que considera gravíssimas as acusações contra o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) de que ele teria prevaricado quanto à compra superfaturada das vacinas Covaxin, conforme apontado na CPI da Covid, que ocorre no Senado.

Fávaro argumenta que o fato de as acusações envolverem a base do governo na Câmara Federal é o que torna a denúncia ainda mais grave. No entanto, o senador pontua que é necessário cautela ao avaliar o caso e critica a politização da CPI da Covid.

"A denúncia é gravíssima, mas temos que avaliar sem nenhum pré-julgamento. Tem que ver se os fatos são reais e as justifiocativas, sem politizar (...) A CPI é muito politizada eu procuro deixar os membros cumprirem seu papel para que possamos seguir com foco, aprovando medidas e orçamentos", comentou Fávaro que concluiu estar focado em buscar soluções para Mato Grosso.

A denúncia

O vice-presiente da comissão, senador Randolfe Rodrigues vai registrar notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro na Procuradoria-Geral da República por prevaricação, com base no depoimento do servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, e do irmão dele, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), que motivaram o pedido de investigação. A dupla contou que procurou Bolsonaro para denunciar o acordo de compra superfaturada da vacina indiana Covaxin e diz ter ouvido dele que a Polícia Federal seria acionada para fazer a apuração, o que não ocorreu.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER