22 de Agosto de 2021, 09h:00 - A | A

Poderes / VAI PASSAR POR SABATINA

Jayme acredita na recondução de Augusto Aras à PGR apesar de críticas

Procurador-geral da República, Augusto Aras tenta ser reeleito e passa por sabatina no Senado

CAMILLA ZENI
DA REDAÇÃO




O procurador da República Augusto Aras tem grandes chances de ser reconduzido ao cargo de procurador-geral (PGR), de acordo com o senador Jayme Campos (DEM).

Aras já é o atual procurador-geral da República e foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser reconduzido a um novo mandato de dois anos no cargo. No entanto, para isso, ele precisa ser aprovado novamente após sabatina no Senado Federal. A audiência está prevista para a próxima terça-feira (24).

Jayme observou que há diversas críticas em torno do nome de Aras, principalmente pela sua condução no primeiro mandato à frente da PGR. Entre essas críticas está o fato de que o procurador teria agido muito em defesa do governo Bolsonaro, que foi, também, quem o indicou para o cargo inicialmente.

“Algumas pessoas têm a tese de que ele não tem cumprido com o papel do Ministério Público de ser o fiscal da Constituição, de ser o guardião da Constituição Federal. Mas acho que uma coisa não tem a ver com a outra”, comentou o senador, em entrevista à imprensa na sexta-feira (20).

O democrata ainda revelou que Aras esteve em seu gabinete na última semana, pedindo voto favorável à sua recondução, e, embora tenha evitado adiantar como deverá se manifestar na audiência, ele afirmou acreditar na recondução do gestor.

"Ele não vai ter muita dificuldade para fazer seu nome, até pela sua habilidade política de falar. E, juridicamente, eu acho que ele é um homem também preparado. Pelo que se percebe com clarividência, o nome dele vai ser aprovado e ele vai ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República”, finalizou.

Pelo trâmite da nomeação, após o indicado ser sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, seu nome deve passar por votação secreta no plenário.

Apesar do mandato de Aras terminar me setembro, não há confirmação de que a escolha do novo PGR seja feita até a data. A expectativa é que o processo termine apenas em novembro.

Indicação à PGR

No âmbito nacional, Aras é visto como uma "provocação" de Bolsonaro, uma vez que o nome do procurador não estava na lista tríplice de indicação da Associação Nacional dos Procuradores da República levada ao presidente. A relação era resultado de uma votação realizada em junho pelos membros do Ministério Público Federal.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER