11 de Setembro de 2022, 10h:22 - A | A

Poderes / ASSASSINO COM ESQUIZOFRENIA

Medeiros: Não é porque a discussão era política, ele mataria por qualquer coisa

Deputado critica as imputações de que o assassinato em MT tenha ocorrido por natureza política

APARECIDO CARMO
DO REPÓRTER MT



O deputado federal José Medeiros (PL) comentou, neste sábado (10), o caso do trabalhador rural Rafael Silva de Oliveira, que matou Benedito Cardoso dos Santos com facadas e machadadas em Confresa (1.169 km de Cuiabá), durante briga por política. O parlamentar mato-grossense discorda que o crime tenha natureza política e destaca que como o assassino sofre de esquizofrenia, ele poderia matar alguém em uma discussão por qualquer motivo. (veja o vídeo abaixo).

“A verdade é que o rapaz tem transtornos mentais, o rapaz tem um laudo expedido por um psiquiatra. Ele é esquizofrênico, sofre de esquizofrenia. Ele mataria por uma discussão por algodão doce, um pedaço de pão, um biscoito”, disse Medeiros.

Para o deputado, tentar associar o crime ao presidente da República Jair Bolsonaro (PL) é “uma canalhice”. Medeiros cobrou que aqueles que acusaram Bolsonaro de ser responsável pelo crime, que venham a público se retratar.

 

 “É importante que todo brasileiro fique sabendo o que está acontecendo. Ontem toda a imprensa nacional estava falando que um bolsonarista matou um lulista e um bando de canalhas dizendo ‘ah, o Bolsonaro que incentiva isso’, essa coisa toda e tal”, disse o deputado.

Tragédia anunciada

Rafael Silva de Oliveira sofre de esquizofrenia com quadro de surto psicótico grave, conforme apurou o Repórter MT. A família  temia pelo pior e acionou a Justiça para que houvesse internação compulsória em clínica psiquiátrica porque Rafael já apresentava intenção de matar alguém, mas o pedido foi negado pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Várzea Grande.

Em laudo médico de 2020 obtido pelo Repórter MT, o psiquiatra Werley Peres é enfático ao dizer que o paciente precisava ser internado com urgência.

“O paciente Rafael Silva de Oliveira, 22, apresenta-se com quadro de surto psicótico grave. Está com delírio persecutório e ideias homicidas. (...) O quadro coloca em risco de vida o próprio paciente e terceiros. Assim, necessita de internação hospitalar urgente”, diz o documento

Rafael Silva de Oliveira disse que matou Benedito Cardoso dos Santos, seu colega de trabalho, por causa de uma discussão sobre candidatos à Presidência da República. Segundo o assassino relatou à Polícia Civil de Confresa, foram desferidas ao menos 15 facadas contra a vítima. Rafael ainda usou um machado para tentar decapitar Benedito quando ele ainda estava vivo.

Rafael recebeu voz de prisão em flagrante por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e meio por cruel. Ele passou por audiência de custódia e a prisão foi convertida para preventiva.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER