30 de Julho de 2021, 16h:44 - A | A

Poderes / FRAUDES NA SAÚDE

PF encontra mais de R$ 30 mil em dinheiro na casa de secretário afastado

O aparelho celular, documentos e agenda também foram apreendidos pelos agentes federais em Cuiabá.

DAFFINY DELGADO
DA REDAÇÃO




Mais de R$ 30 mil em espécie foram apreendidos pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (30) na casa do secretário de Saúde afastado, Célio Rodrigues da Silva, durante a Operação Curare deflagrada em Cuiabá.

De acordo com a PF, as investigações têm como objetivo desarticular uma suposta organização criminosa que atuava em fraudar contratações emergenciais e recebimento de recursos públicos a título de indenização sem processo licitatório. O esquema desviou mais de R$ 100 milhões dos cofres do município.

Por determinação do juiz federal Jeferson Schneider, Célio e o secretário interino de gestão, Alexandre Beloto Magalhães de Andrade foram afastados dos cargos.

Leia mais: Secretário de Saúde é alvo da Polícia Federal

Na casa dele, além do dinheiro os policiais apreenderam vários documentos e o celular. O ex-secretário de Saúde chegou a comparecer espontaneamente na sede da PF para prestar esclarecimento na companhia do advogado Francisco Faiad. Porém, só deverá ser ouvido pelo delegado responsável após ter acesso aos autos.

“Estivemos na sede da Polícia Federal, mas ele não foi ouvido. Não tivemos acesso aos autos. Portanto, ele deverá ser ouvido na próxima semana”, explicou Faiad ao #reportermt.

O esquema

O esquema revelado na operação utilizava concorrentes de fachada para garantir as contratações emergenciais, feitas por conta da pandemia, sem a obrigatoriedade de licitar.

A organização criminosa agiu com o esquema de 2019 a 2021, nos serviços especializados em saúde para leitos de UTI exclusivos para o tratamento de pacientes com covid.

Essas empresas de fachada forneciam orçamentos falsos de procedimentos de compra emergencial, como se fossem concorrentes.

Foram contratados a realização de plantões médicos, disponibilização de profissionais de saúde, transporte de pacientes, sobreaviso de especialidades médicas, comodato de equipamentos de diagnóstico por imagem e outros.

A operação cumpriu 21 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cuiabá/MT, Curitiba/PR e Balneário Camboriú/SC, além de medidas cautelares de suspensão de contratos administrativos e de pagamento “indenizatórios”, bem como de suspensão do exercício de função pública.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER