11 de Junho de 2022, 08h:00 - A | A

Poderes / PARECER FAVORAVÉL DA CCJ

Wilson: Assembleia deve derrubar veto e obrigar Estado a fornecer remédios com canabidiol

A proposta foi vetada pelo Governo do Estado sob a alegação de que não é de competência do Parlamento legislar sobre o tema.

DAFFINY DELGADO
DO CONEXÃO PODER



A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa aprovou, esta semana, o parecer pela derrubada do veto ao projeto de lei que pretende tornar obrigatório o fornecimento de remédio à base de canabidiol para pacientes em condições médicas debilitantes, em Mato Grosso.

A propositura é de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSD), e foi aprovada em plenário no início do mês passado. Entretanto, foi vetado pelo governador Mauro Mendes (União) sob a alegação de que não é de competência do Parlamento legislar e sim, dever da União, exercida pelo Ministério da Saúde.

Em entrevista nesta quarta-feira (08), Wilson afirmou que as chances da derrubada são grandes e que ele precisa de 13 votos para tornar a proposta lei.

"Não vai ser fácil, mas nós temos chances de derrubar o veto. Primeiro passo aqui dentro foi dado, a CCJR decidiu pela derrubada, isso significa que ele vai transformar-se em lei aqui na casa", declarou.

"Para isso precisamos de 13 votos. Da outra vez tivemos 11. Nós estamos trabalhando individualmente, visitando s gabinetes, para que o governo do estado possa estar obrigado a colocar na rede sus todos os remédios à base de canabidiol, aprovados pela Anvisa", completou.

O deputado ainda completou dizendo que se a proposta passar na AL, o Governo do Estado ficará obrigado a adquirir a medicação, que combate doenças como o Alzheimer e Mal de Parkinson, e passar a distribui-la em Mato Grosso.

"Derrubando o projeto torna-se lei e eu repito: o Governo do Estado passa a estar obrigado a adquirir esses remédios que servem para combate ao Alzheimer, ao Mal de Parkinson, epilepsia, a mais de 10 tipos de câncer. Isso estaria na rede sus em benefício dos mais pobres", finalizou.

A proposta ainda não tem data para entrar em votação. A expectativa é que o presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (União Brasil) marque uma sessão somente de vetos para os próximos dias.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER