18 de Agosto de 2019, 18h:30 - A | A

Programas / LEI DO ABUSO DE AUTORIDADE

Barbudo: Querem acabar com a Lava Jato, aprovar foi sacanagem política

A medida foi colocada em votação de forma surpresa e tem vários pontos criticados, como a proibição de um policial algemar um preso, que não ofereça resistência e perda de cargo de juízes.

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



 O deputado Nelson Barbudo (PSL) classificou como uma sacanagem política contra a sociedade, o projeto de lei contra o abuso de autoridade, aprovado na última quarta-feira (15), na Câmara Federal.

Da bancada de Mato Grosso, somente ele e o deputado José Medeiros (Podemos) votaram contra a medida que proíbe policiais de algemar presos, que não ofereçam resistência, que prevê a perda de cargo a juízes que errem uma sentença e diversos outros pontos que têm sido alvo de críticas.

“Foi um nojo. Foi uma pouca vergonha chegar com um projeto em cima da hora onde a gente não teve condições de analisar o projeto. Eu achei um sacanagem  da classe política para com o povo brasileiro, com todo respeito aos meus colegas”, declarou.

Em entrevista ao Conexão Poder, o deputado comentou que a votação foi surpresa e quem nem ele conseguiu ler o projeto e por isso pediu que os colegas do PSL votassem contra, pois não conheciam a medida.

  “No PSL alguns queriam votar pelo sim. Eu disse: Olha se vocês indicarem sim no painel vocês vão me expulsar do PSL, mas eu não voto isso aqui. Isso aqui para mim estão querendo  acabar coma  Lava Jato esse projeto não está me cheirando bem”, relembrou. “Precisa ter limites, mas esse projeto eu achei uma aberração”, concluiu.

Veja na íntegra:

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER