10 de Agosto de 2020, 17h:45 - A | A

Programas / ESTABILIDADE INCERTA

Secretário nega que MT esteja em situação confortável no avanço da pandemia

Gilberto Figueiredo é enfático ao destacar que Mato Grosso não está em cenário confortável e nem passou pelo pico de contágio de coronavírus.

MÁRCIA MATOS
DA REDAÇÃO




Com leve ‘folga’ na ocupação de UTIs na rede estadual e tendo o Estado avaliado como em nível de estabilidade, diante do avanço da covid-19 no país, o secretário de Saúde do Estado, Gilberto Figueiredo é enfático ao destacar que Mato Grosso não está em cenário confortável e nem passou pelo pico de contágio de coronavírus.

“Não existe situação confortável. Estamos em época de pandemia. Dá para nós analisarmos que estados que se sentiram confortáveis, que tinham número baixo e praticamente flexibilizaram tudo, como por exemplo o Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, que há poucos dias atrás tinham flexibilizado tudo, tinha essa situação confortável e agora já não é mais confortável”, reforçou em entrevista ao Conexão Poder.

Recentemente Mato Grosso saiu da taxa de quase 100% de ocupação de leitos de UTI para coronavírus e passou a ter cerca de 80% ou menos de leitos ocupados, registrando até 102 leitos disponíveis. A situação, para o secretário não é motivo de comemoração e sim de atenção.

“Hoje não estamos tão desconfortáveis, mas não posso considerar isso uma situação para nós nos acomodarmos”, pontuou.

Gilberto comenta ainda que o aumento do número de casos depende do comportamento da população, e por isso, as medidas de flexibilização em Cuiabá e Várzea Grande podem resultar crescimento do índice de covid-19 na Baixada Cuiabana já nos próximos dias, contrariando a pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso (UFM) que indicou que a Capital já havia passado pelo pico da pandemia no mês de julho.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER