26 de Setembro de 2021, 09h:50 - A | A

Programas / CONEXÃO PODER

VÍDEO: Botelho revela tentativa de ministro para barrar ferrovia em MT

O deputado comenta ações nos bastidores políticos para garantir a 1ª ferrovia estadual de Mato Grosso

MÁRCIA MATOS
DA REDAÇÃO




Em entrevista ao Conexão Poder, o deputado Eduardo Botelho (DEM), autor da PEC que levou à concretização do contrato para a construção da 1ª ferrovia estadual de Mato Grosso, revelou as ações em bastidores políticos para evitar que tudo fosse barrado e a chegada dos trilhos em Cuiabá continuasse sem previsão.

“Após o governador apresentar [a medida] houve interferência do Ministério da Infraestrutura, que era contra, através do ministro Tarcísio tentou de todas as formas barrar a construção dessa ferrovia. Primeiro chegaram a ligar para mim e dizer que eu tinha que retirar [A PEC] porque o que eu estava fazendo era um absurdo. Depois veio a interferência, querendo lançar medida provisória que atrapalhava. A medida provisória dizia que para interligar com a malha nacional tinha que ser feito [ferrovia] pela União. Então o que adiantava fazer, se não podia ter interligação”, revelou.  

Botelho contou ainda que após articulação dos senadores de Mato Grosso e do deputado Nery Geller, o ministro garantiu que não apresentaria a medida provisória, mas apresentou, e então foi necessária dura cobrança do governador Mauro Mendes (DEM), junto com os senadores, que ameaçaram romper com o governo Bolsonaro e apenas após esse posicionamento, a medida provisória foi retirada, o que possibilitou que o Estado formalizasse contrato de concessão com a Rumo Logística para a construção da ferrovia.

Na entrevista, Botelho também comenta os motivos que levaram  o ministro a tentar barrar a ferrovia.

Veja o vídeo:

 

Assista a íntegra:

Comente esta notícia

Mayara 26/09/2021

Esse deputadozinho não me representa. Quem te conhece não te compra!!

1 comentários

1 de 1


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER