10 de Agosto de 2020, 08h:40 - A | A

Repórter MT / ELEIÇÕES 2020

Otaviano Pivetta mantém alianças e Russi fará coordenação da pré-campanha

Segundo o presidente do PDT, Allan Kardec, os cinco partidos que haviam declarado apoio permanecerão no projeto

RAFAEL MACHADO
DA REDAÇÃO



O deputado estadual Max Russi (PSB) assumiu a coordenação geral da pré-campanha do vice-governador, Otaviano Pivetta (PDT), à eleição suplementar para cargo de senador, que será realizada em novembro. A informação é do presidente do PDT em Mato Grosso, Allan Kardec, que anunciou também que seis partidos mantiveram apoio ao projeto de Pivetta.

No início do ano, o vice-governador conseguiu montar um arco de aliança com o PSB, Republicanos, MDB, PcdoB, Cidadania, PV e o PDT, mas o pleito que estava previsto para acontecer em abril foi suspenso devido à pandemia do coronavírus e remarcado para o dia 15 de novembro, data do primeiro turno da eleição municipal. Kardec contou que após reunião realizada nesta sexta-feira (07), as legendas decidiram manter a aliança.

"Nós mantivemos nosso time completo com o deputado Max, do PSB, assumindo a coordenação de campanha, o MDB muito forte conosco, republicanos, o PCdoB, o Cidadania não veio porque Marrafon [Marco, presidente estadual da sigla] não está aqui em Mato Grosso, está em Brasília, o PV junto com toda sua liderança, ou seja, todo arco de aliança está mantido", anunciou Kardec.

O presidente do partido disse que o objetivo é ampliar o arco de alianças, mantendo diálogos com Rede e Pros, que na última semana lançou a pré-candidatura da ex-superintendente do Procon, Gisela Simona.

Além disso, Allan Kardec comentou que Pivetta aguarda o retorno do governador Mauro Mendes (DEM) para ter uma reunião pessoal, onde devem definir como fica o mandato de Pivetta, como vice-governador, durante o período de campanha. Mendes já declarou que não vai apoiar ninguém à eleição suplementar ao Senado, no entanto, nos bastidores, comentam que ele tem simpatia pela pré-candidatura de Carlos Fávaro (PDT).

"Otaviano está aguardando o retorno do governador Mauro Mendes para que possa fazer uma conversa com o governador, pessoal, depois dessa conversa obviamente vai posicionar como fica a questão do mandato atual, enquanto vice-governador, a relação com o governador, que são amigos de uma caminhada de 10 anos", disse.

A eleição suplementar foi convocada após cassação do mandato de Selma Arruda (Podemos) por caixa dois e abuso de poder econômico.

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER