22 de Setembro de 2021, 17h:33 - A | A

Programas / NÃO VACINADOS

Professores ficarão sem receber e podem perder os cargos efetivos

O afastamento sem remuneração é permitido pelo período máximo de dois anos.

DA REDAÇÃO




A secretária de Educação de Cuiabá, Edilene Machado, afirmou em entrevista ao Conexão Poder, que os 48 servidores das unidades escolares, que se recusaram a serem vacinados, vão ser oficialmente desligados de suas funções, sendo afastados sem receber salário e podem continuar como efetivos da pasta por até dois anos.

Durante esse período, os servidores serão substituídos por contratados por seletivo.

Leia também: Secretária sobre perdas na alfabetização: "Ensino não pode ser avaliado como antes"

Se em dois anos ainda houver a necessidade de vacinação contra a covid-19 e esses efetivos continuarem recusando a vacina, eles devem perder o cargo, já que o afastamento sem remuneração é permitido pelo período máximo de dois anos.

Veja a entrevista na íntegra:

 

Comente esta notícia



GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Rua das Orquídeas, 247 Bosque da Saúde Cuiabá - MT 78050-010

(65)33583076

RepórterMT
G5 NEWS
CONEXÃO PODER